Costa do Sol,

quinta-feira, agosto 18, 2022
spot_img

Leia a nossa última edição #08

spot_img

Nova era do gás em Macaé é celebrada com visita do Ministro de Minas e Energia

Mais lidas

- Advertisement -

O Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Marítimos (Promar) e a Nova Lei do Gás prometem alavancar a economia de Macaé, a geração de empregos e a manutenção da indústria de bens e serviços locais. Esses foram os principais assuntos discutidos durante visita do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que esteve no município neste sábado (28). Acompanhado do prefeito Welberth Rezende, o ministro conheceu a plataforma de Pampo, explorada pela empresa britânica Trident Energy e a construção da Usina Termelétrica Marlim Azul, que utilizará gás natural extraído do pré-sal.

O encontro fortalece as perspectivas de investimentos de US$ 30 bilhões na região com base na estratégia do Promar.


“Visitamos a maior plataforma fixa da América Latina que, em um ano, aumentou em 54% sua produção de petróleo por meio de investimentos diretos realizados pela Trident Energy. A realidade é que a plataforma estava pelo caminho de descomissionamento, porém, seu ciclo foi renovado por mais 18 anos, e isso na costa de Macaé” destacou o prefeito Welberth Rezende.

O ministro Bento Albuquerque ressaltou a importância da Bacia de Campos no desenvolvimento da exploração de petróleo e gás no país e enfatizou a construção de políticas públicas que vêm permitindo a retomada das atividades de óleo e gás na região.

“Com exploração iniciada na década de 1970 pela Petrobras, chegou o momento de revitalizarmos os campos maduros. O ativo da plataforma Pampo foi adquirido da Petrobras em 2020, em conjunto com outros nove campos adjacentes (polos Pampo e Enchova), que deverão receber investimentos para revitalização de ao menos US$ 1 bilhão, aumentando as reservas dos campos em 203 milhões de barris de petróleo, iniciativa que proporciona renda e emprego”, frisou o ministro.

Sobre a termelétrica Marlim Azul, o prefeito Welberth Rezende explicou que utilizará gás natural extraído do pré-sal. Por meio de investimentos privados (Pátria Investimentos, Grupo Shell e Mitsubishi Hitachi Power Systems), a termelétrica irá complementar a geração de energia no país a partir de 2023. O empreendimento consolida Macaé como a “Cidade Energia”, ao marcar a instalação de uma série de usinas termelétricas a gás que juntas terão capacidade de produção de mais de 16 GW de energia.

A termelétrica viabiliza e concretiza a nova Lei do Gás, articulada pelo deputado federal Christino Áureo e regulamentada pelo Governo Federal, que visa modernizar, fomentar e incentivar o marco legal do setor.

“A presença do ministro em Macaé reforça o posicionamento estratégico da nossa cidade para o mercado de energia do Brasil. Macaé é a melhor opção para investimento, pois todo o gás extraído em alto mar passa pelo Terminal de Cabiúnas, o maior da América Latina, que está localizado na cidade. Essa é uma nova etapa de investimentos que torna Macaé uma referência para o setor industrial no país”, explicou o prefeito.

O ministro concluiu sua visita na cidade em coletiva de Imprensa no Aeroporto de Macaé e abordou o planejamento de realização de novos leilões para exploração de novas áreas já descobertas pelo petróleo e falou também da realidade do Rota 5. Ele assegura os investimentos para a implantação do novo gasoduto que conectará o pré-sal a Macaé, pelo Terminal Cabiúnas (Tecab).

Também participaram das visitas o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Institucionais do Rio de Janeiro, Vinicius Farah; o deputado federal Christino Áureo; o secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro, Vinícius Farah; o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME), José Mauro; o prefeito de Campos de Goytacazes, Wladimir Garotinho; os secretários municipais de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Vianna, e o da Casa Civil, Luciano Diniz; além de representantes do Legislativo e empresários de grandes empresas de petróleo.

- Advertisement -

Últimas noticias

- Advertisement -