Costa do Sol,

quinta-feira, agosto 11, 2022
spot_img

Leia a nossa última edição #08

spot_img

Empresas petrolíferas de Macaé apostam no gás para geração de energia elétrica

Mais lidas

- Advertisement -

As petrolíferas de Macaé estão apostando no avanço do mercado de geração de energia, seguindo os passos da Petrobras e apostando no gás.

Desde 2001, a Petrobras utiliza um modelo de projeto voltado na utilização do gás: uma empresa que produz gás natural utiliza o inumo para gerar eletricidade em usinar térmicas próprias. Macaé já tem 12 projetos como esse, sendo que três estão em andamento. O objetivo é aproveitar o gás gerado no pré-sal para gerar dinheiro com eletricidade.

Grandes petrolíferas estrangeiras investidoras em campos do pré-sal, como Total, Equinor, CNPC e CNOOC, também são candidatas a formar parcerias em projetos de geração térmica na região macaense.

A Shell, sócia da Petrobrás, de olho nesse nicho, está construindo a usina térmica Marlim Azul, em Macaé, que será a primeira a transformar o gás do pré-sal em eletricidade no Brasil, com início das operações previsto para 2023.

A petrolífera anglo-holandesa tem 29% de participação da Arke Energia, responsável pelo projeto. Ao seu lado estão a Mitsubishi (20%), que também fabrica equipamentos para o setor elétrico, e a sócia financeira Pátria Investimentos, com 51% do capital.

O prefeito de Macaé, Welberth Rezende já afirmou que o município tem capacidade de se tornar uma ‘nova Itaipu’, podendo assumir a liderança nacional da produção de energia.

- Advertisement -

Últimas noticias

- Advertisement -