Costa do Sol,

quinta-feira, agosto 18, 2022
spot_img

Leia a nossa última edição #08

spot_img

Macaé: Denúncia ambiental pode ser feita por telefone

Mais lidas

- Advertisement -

Caça a animais silvestres, desmatamento, extração proibida de areia, pesca ilegal, invasão de terras e descarte ilícito de resíduos, além de queimadas, são algumas denúncias registradas, mensalmente, pela Guarda Ambiental, da Secretaria de Ordem Pública. Para colaborar com essa fiscalização, a população, agora, pode ligar para o telefone (22) 99701-9770, que está disponível 24 horas.

Uma média de 25 queixas por mês são direcionadas à Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade (Sema) e ao Instituto Estadual de Ambiente (Inea). Após averiguações, a Guarda Ambiental separa as que geram relatórios, com registros fotográficos, encaminha e dá ciência sobre o teor da denúncia aos órgãos competentes.

Segundo a comandante da Guarda Ambiental, Raquel Giri, ao receber denúncia sobre qualquer situação, dentro da esfera de crimes e irregularidades ambientais, os agentes preenchem formulário com os principais dados da notificação. São incluídas informações, como o local da irregularidade e qual foi a prática cometida.

“Após o preenchimento do formulário e sob análise da equipe responsável, gera-se a averiguação da denúncia, que tem por objetivo registrar a veracidade da informação, bem como identificar elementos que a reafirmem”, informa ela.

“Atualmente nosso grupamento conta com o efetivo de 40 agentes, que cumprem regime de revezamento, e três viaturas. Desta forma, numa situação de averiguação de denúncia, analisamos os casos de modo isolado e realocamos nosso efetivo de acordo com a gravidade da queixa”, explica Raquel.

Atualmente, o veículo de contato externo que permite que sejam feitas as denúncias é o telefone 24 horas, que atende, também, solicitações de resgate e soltura de animais silvestres, combate a incêndios em áreas de preservação, entre outras demandas.

“Com vistas a estabelecer e implementar um novo planejamento operacional, onde toda a região serrana estará sendo monitorada em pontos estratégicos, consolidando o reemprego operacional do efetivo, e também estreitando a relação direta com a população, nossas equipes têm cumprido diariamente rotinas de rondas nessa área, nas Unidades de Conservação do município e outras rotinas operacionais, aplicando, assim, a filosofia do patrulhamento comunitário”, completa Raquel Giri.

- Advertisement -

Últimas noticias

- Advertisement -