Costa do Sol,

quinta-feira, agosto 11, 2022
spot_img

Leia a nossa última edição #08

spot_img

Fevereiro registrou queda na produção de Petróleo e Gás

Mais lidas

- Advertisement -

Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) apontaram uma queda de mais de 5% na produção de barris de petróleo em fevereiro, quando comparado com a produção do mesmo mês de 2020. O boletim da ANP foi divulgado nesta quinta (1°).

A ANP apontou que, em fevereiro, foram produzidos 2,819 milhões de barris de petróleo por dia, redução de 1,9% em relação a janeiro. Quando comparado com o mesmo período do ano passado, a queda é mais acentuada: 5,1%.

Quando o quesito é gás natural, a queda é maior, quando analisadas as produções de janeiro de 2021 e fevereiro de 2021. Entre 01/02 e 28/02, a média mensal foi de 131 milhões de metros cúbicos, um valor 3,9% menor do que a produção de janeiro. Entretanto, quando a produção é comparada com fevereiro de 2020, nota-se um aumento de 1,7% na produção.

A produção nos 118 poços do pré-sal correspondeu a 71,3% do que foi produzido no país, que tem um total de 6.472 poços marítimos e terrestres. Os poços do pré-sal aumentaram sua produção em 4% na comparação com fevereiro de 2020, mas recuaram 1,2% em relação a janeiro de 2021.

Os 480 poços marítimos produziram 96,7% do petróleo e 83,4% do gás natural do Brasil em fevereiro. Segundo a ANP, os campos operados pela Petrobras foram responsáveis por 94,5% do petróleo e do gás natural produzidos no Brasil.

O campo de Tupi, no pré-sal da Bacia de Santos, é o maior produtor nacional, participando com 901 milhões de barris de petróleo e 41,9 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

O campo é que o possui o maior número de poços produtores em alto mar, com 56. Também fica nele o navio-plataforma FPSO Cidade de Itaguaí, que foi a maior instalação produtora de gás natural do país em fevereiro.

*com informações da Agência Brasil

- Advertisement -

Últimas noticias

- Advertisement -