Costa do Sol,

quinta-feira, agosto 18, 2022
spot_img

Leia a nossa última edição #08

spot_img

Pela 1ª vez, brasil registra mais de 3 mil mortes por covid-19 em um dia

Mais lidas

- Advertisement -

Via Vermelho – O Brasil bateu novo recorde e superou três mil mortes por Covid-19 registradas em 24 horas. Entre segunda (22) e terça (23), foram 3.241 vidas perdidas para a pandemia. Com isso, a quantidade de pessoas que não resistiram ao novo coronavírus chegou a 298.676.

Com isso, a média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias chegou a 2.349, mais um recorde no índice. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +43%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença.

Ainda há 3.396 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

O total de registros de pessoas diagnosticadas com Covid-19 em 24 horas foi de 82.493. Com estas adições às estatísticas, a soma de infectados pela pandemia desde o seu início alcançou 12.130.019.

A média móvel nos últimos 7 dias foi de 75.288 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de +9% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade nos diagnósticos.

O recorde de mortes registradas em 24 horas e os dados de casos foram divulgados pelo Ministério da Saúde em balanço diário, publicado na noite desta terça-feira (23). A atualização é elaborada a partir das informações levantadas pelas autoridades estaduais e locais de saúde sobre casos e mortes provocados pela Covid-19.

O número de pessoas recuperadas chegou a 10.601.658. Já a quantidade de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.229.685.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pela menor quantidade de trabalhadores para fazer os novos registros de casos e mortes. Já às terças-feiras eles tendem a ser maiores, já que neste dia o balanço recebe o acúmulo das informações não processadas no fim de semana.

Estados

Só o estado de São Paulo foi responsável por quase um terço dos óbitos, sendo registradas 1.021 mortes. Este é o pior número para o estado em toda a pandemia. A maior marca até então fora registrada em 16 de março, com 679 óbitos.

Os outros estados com maior número de óbitos nas últimas 24 horas foram Rio Grande do Sul (342), Paraná (311), Santa Catarina (182) e Ceará (178).

O ranking de estados com mais mortes pela Covid-19 é liderado por São Paulo (68.623), Rio de Janeiro (35.331), Minas Gerais (22.123), Rio Grande do Sul (17.499) e Paraná (14.281). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.201), Amapá (1.243), Roraima (1.290), Tocantins (1.838) e Sergipe (3.322).

Dezenove estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: PR, RS, SC, ES, MG, RJ, SP, DF (+221%), GO, MS, MT, AP (+129%), TO, AL, BA, PB, PE, PI, RN e SE (+118%). Tem aumentado o número de estados com estabilização de mortes para cinco: AC, PA, RO, CE e MA. Amazonas e Roraima continuam sendo os únicos com desaceleração.

Vacinação

Balanço da vacinação feito pelo consórcio da imprensa aponta que 12.793.737 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 6,04% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 4.334.905 pessoas (2,05% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 17.128.642 doses foram aplicadas em todo o país.

- Advertisement -

Últimas noticias

- Advertisement -